sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

GUINEENSES E PORTUGUESES LEVAM A PALCO “KANGALUTAS” DO ESCRITOR ABDULAI SILA 
O Grupo do Teatro do Oprimido, da Guiné-Bissau, e a associação de artes performativas Folha de Medronho, de Loulé, em Portugal, juntaram-se e vão estrear a 26 de janeiro, em Bissau, a peça "Kangalutas", escrita por Abdulai Sila. 
Lançado em outubro, "Kangalutas" (expressão em crioulo que significa dificuldades de vida) visa, segundo o autor Abdulai Sila, "denunciar e ridicularizar um estado de coisas" na Guiné-Bissau, que, pela sua gravidade, podem afetar a "última esperança no país, que é a juventude".
“VOCÊS ENCHEM-ME DE VERGONHA!”diz sobre TAP 
A atriz mostrou-se indignada nas redes sociais.
A atriz Dalila Carmo esteve, recentemente, a viajar e, ao chegar ao seu destino, apercebeu-se que a sua bagagem se encontrava perdida.
Depois de ter tentado resolver a situação com a companhia aérea portuguesa TAP, a atriz recorreu às redes sociais para falar sobre o assunto e afirmar que este devia ser resolvido pela empresa mas, ao que Dalila Carmo diz, esta disse que não assumirá tal responsabilidade, uma vez que a queixa foi feita à Austrian Airlines.
“Agora a TAP perde a mala e não consegue localizá-la, diz que como apresentei a queixa à Austrian Airlines (voo marcado e articulado pela TAP) não tem responsabilidade sobre a perda, apesar do atraso de 50 minutos da TAP. Que falta para serem uma companhia competente e séria? Vocês enchem-me de vergonha!”, lê-se na publicação feita pela atriz.
Notabanca; 18.01.2019
JORNALISTA DO GANA QUE DENUNCIOU CORRUPÇÃO NO FUTEBOL ASSASSINADO 
O jornalista Ahmed Hussein, que participou numa vasta investigação sobre corrupção no futebol africano, foi morto a tiro quarta-feira ao fim do dia quando regressava a casa em Accra, capital do Gana, avança a agência France-Presse.
A equipa de que fazia parte era liderada pelo célebre jornalista Anas Aremeyaw Anas, que revelou o escândalo de corrupção e jogos combinados e que levou a pesadas sanções por parte das instância de futebol de internacional.
PM ARISTIDES GOMES PEDE MAIS ISENÇÃO E IMPARCIALIDADES AOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO
O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Aristides Gomes, exortou ontem os órgãos públicos de comunicação social no país a aplicarem os princípios da isenção e imparcialidade nas suas atividades, nomeadamente na cobertura da campanha eleitoral para as legislativas deste ano.
O apelo consta do comunicado à imprensa da reunião do Conselho de Ministros, que decorreu hoje, em Bissau, e foi feito no âmbito de um pedido do ministro da Comunicação Social sobre as necessidades daqueles órgãos para garantirem a cobertura da campanha eleitoral para as eleições legislativas de 10 de março.
"O primeiro-ministro prometeu que o Governo tudo fará para colocar à disposição dos órgãos públicos da comunicação social os meios necessários para a cobertura jornalística da campanha eleitoral. Contudo, lançou um vibrante apelo no sentido de serem aplicados, com rigor os princípios da isenção, da autonomia e da imparcialidade do tratamento de notícias", refere o comunicado.
O Conselho de Ministros deliberou também, no que diz respeito à disparidade existente na segurança e proteção dos detentores de cargos políticos, "instruir as autoridades para a estrita e rigorosa observância da legislação aplicável" e "apelar ao bom senso de individualidades que eventualmente ainda esteja a usar dos serviços de segurança de que beneficiam no exercício de cargos políticos".
Na parte legislativa, o Conselho de Ministros aprovou uma série de diplomas relativos à Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental.
Notabanca; 17.09.2019
CÔNSUL HONORÁRIO DA GUINÉ-BISSAU EM MACAU TERÁ SIDO VÍTIMA DE BURLA 
O cônsul honorário da Guiné-Bissau em Macau foi alegadamente vítima de uma burla de mais de 96 milhões de patacas (10,4 milhões de euros), noticiou a imprensa local.
De acordo com o semanário Plataforna, que cita o canal chinês da TDM Rádio Macau, Chan Meng Kam terá emprestado dinheiro a uma mulher, que se dizia representante de uma imobiliária.
A Polícia Judiciária já adiantou estar a investigar a mulher, tendo recebido mais 25 queixas relacionadas com o caso.
Ao todo, as autoridades do território suspeitam que o dinheiro angariado ilegalmente atinja os 167 milhões de dólares de Hong Kong (18,6 milhões de euros).
Notabanca; 17.01.2019

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

VÍTOR MANDINGA RENUNCIA INTEGRAR LISTA DOS DEPUTADOS DO PRS 
Atual deputado do PCD e antigo líder desta formação política, Vitor Mandinga “Nado Mandinga” acaba de declarar a sua distância de integrar a lista dos candidatos a deputados do PRS, nas eleições de 10 março.
“Nado Mandinga”, para além da declaração de desistência, já retirou o seu dociê no Supremo Tribunal de Justiça.
O recuo, constitui mais uma baixa ao favor do PAIGC.
Notabanca; 17.01.2019
DOCUMENTOS DE CABRAL EM PORTUGAL TÊM DE VIR PARA CABO VERDE OU GUINÉ-BISSAU-PAICV 
A líder do maior partido da oposição cabo-verdiana (PAICV) defende que os documentos de Amílcar Cabral que se encontram na Fundação Mário Soares, em Portugal, têm de ficar em Cabo Verde e na Guiné-Bissau.
À margem da visita que Janira Hopffer Almada realizou hoje à sede da Associação dos Combatentes da Liberdade da Pátria (ACOLP), na cidade da Praia, a líder do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) disse aos jornalistas que estes documentos do fundador da nacionalidade devem ser "objeto de um tratamento emergencial".
"Temos acompanhado a incerteza sobre a Fundação Mário Soares e achamos que é uma oportunidade para os importantes documentos sobre a luta pela libertação, o PAIGCV e o fundador da nacionalidade Amílcar Cabral virem definitivamente para África e para Cabo Verde e Guiné-Bissau", disse.
CAMPANHA DE RECOLHA DE SANGUE NA GUINÉ-BISSAU
O Instituto Marquês de Valle Flor anunciou hoje que vai organizar uma campanha de recolha de sangue entre sábado e 31 de janeiro na Guiné-Bissau para ajudar a diminuir a mortalidade materna e infantil no país. 
A campanha, que tem o apoio do Ministério da Saúde, vai ser feita em todo o território guineense, incluindo Bubaque, Gabu, Bafatá, Catió, Buba, Bissau, Bolama, Canchungo, São Domingos, Farim e Mansoa, refere a organização, em comunicado à imprensa. 
"Num país com uma das taxas mais altas de mortes maternas do mundo e em que quase metade da mortalidade materna ocorre devido a hemorragia pós-parto, esta campanha tem como objetivo sensibilizar a população guineense para a importância da dádiva de sangue", salienta a organização não-governamental portuguesa. 
Na campanha, organizada no âmbito do Programa Integrado para a Redução da Mortalidade Materna e Infantil (PIMI) participam personalidades de destaque da sociedade guineense, como o selecionador nacional de futebol Baciro Candé e os artistas MC Mário e Sambalá Kanuté. 
O programa teve início em 2013 e pretende diminuir a mortalidade das crianças menores de cinco anos e das mulheres grávidas, com consultas, atos médicos e medicamentos gratuitos. 
Em outubro de 2017, a União Europeia anunciou a continuação do apoio ao programa com um financiamento de cerca de 22 milhões de euros (88% financiado pela UE e os restantes 12% por parceiros associados e cooperação portuguesa). 
O programa, implementado pela Entraide Médicale Internationale, Instituto Marquês Valle Flor e o Fundo da ONU para a Infância, beneficia diretamente cerca de 200 mil crianças menores de cinco anos, 300 mil mulheres e 70 mil grávidas e engloba 11 regiões sanitárias do país. 
Notabanca; 17.01.2019
FMI INSTA MINISTÉRIO PÚBLICO A SEGUIR CASOS DE CORRUPÇÃO NA GUINÉ-BISSAU 
O Fundo Monetário Internacional (FMI) quer que o Ministério Público (MP) trabalhe na redução da corrupção na Guiné-Bissau porque a governação económica é tão importante para a Guiné-Bissau.
Esta quinta-feira (17 Janeiro), o Procurador-geral da República sentou-se a mesma mesa com a Missão do FMI que está no país para avaliar o Programa de Crédito Alargado (PCA).
Para o representante do Fundo Monetário Internacional (FMI), Óscar Melhado, a governação económica implica a redução da corrupção para que haja o desenvolvimento.
Questionado se há indício de corrupção na Guiné-Bissau, Óscar remeteu a diz que corrupção existe em todo o mundo por isso solicitou a intervenção do Ministério Público em vários casos mas, sem no entanto, mencionar o específico.
Em relação ao apoio do FMI ao MP, Óscar Melhado, que acompanhou a missão do FMI liderado por Tobias Rasmussen, aponta aplicação das leis claras para que o estado de justiça funcione como o desejado.
Conforme Rádio Sol Mansi, em Maio de 2018, o representante do Fundo Monetário Internacional (FMI) na Guiné-Bissau, Óscar Melhado, tinha denunciado a existência de práticas de “má-gestão e corrupção” em duas empresas estatais (a ARN e a AEGB) no qual pediu ao primeiro-ministro a tomada de medidas urgentes.
Notabanca; 17.01.2019

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

COMISSÃO DE RECONCILIAÇÃO ENTREGA AO CHEFE DE ESTADO O “PACTO DE ESTABILIDADE” 
Presidente da Comissão para a Paz e Reconciliação Nacional (CPRN), disse que o Movimento da Sociedade Civil entregou ao Presidente da República o dossiê do Pacto de Estabilidade Eleitoral.
Domingos da Fonseca que falava aos jornalistas logo após um encontro com José Mário Vaz, disse que o documento deve servir como fundamento para que todos os atores políticos, sociais, religiosos e tradicionais da Guiné-Bissau digam  “basta de instabilidade política no país”.
“Depois das eleições, o partido vencedor deve ser deixado governar até ao fim do seu mandato e depois o povo que o escolheu nas urnas pode o julgar ”, explicou.
ESTADO DA JUSTIÇA NA GUINÉ-BISSAU É MAU” PGR Bacar Biai 
Na Guiné-Bissau, o Procurador-Geral da República, Bacari Biai, quebrou o silêncio esta terça-feira (15.01.) sobre as várias acusações de corrupção, morosidade dos processos e inoperância do poder judicial na Guiné-Bissau, de que tem sido alvo.
Na apresentação do relatório anual sobre o estado da Justiça na Guiné-Bissau, Biai começou por enumerar casos de vários tribunais que funcionam nas instalações das sedes partidárias e os que foram despejados devido à falta de pagamento das rendas mensais.
ARTESÃOS PEDEM ESTABILIDADE POLÍTICA PARA AUMENTAR TURISMO 
Os artesãos da Guiné-Bissau pediram hoje estabilidade política para que o país possa receber turistas que comprem as peças "inigualáveis e inconfundíveis" que são criadas pelos guineenses.
Segundo Alexandrina Mané, uma das responsáveis da Associação de Produtores e Promotores de Arte (APPA), "a estabilidade política é vital neste momento" e o país necessidade de "ter mais turistas".
A dirigente da associação, que representa 222 artesãos, acredita que a partir da legalização da APPA, o ano passado, a associação "tem pernas para andar" no sentido de dinamizar um setor que a própria diretora-geral do Artesanato, Catarina Taborda, admite ter "um potencial enorme" para o Produto Interno Bruto (PIB) na Guiné-Bissau.
"A Guiné é um país pequenino, mas se trabalhar bem o turismo, o artesanato entra, encaixa-se perfeitamente, e o país e os artesões ganham", referiu Mané, piscando o olho às companhias áreas que operam na Guiné-Bissau, sobre o que devia ser o seu papel na promoção do artesanato guineense.
Por causa das restrições das bagagens, os turistas preferem cada vez mais comprar peças leves para evitar excesso de carga, defendeu Alexandrina Mané, que fala em prejuízos enormes para os artesões, que, disse, têm nos objetos maiores a "parte do leão do seu negócio".
Notabanca; 16.01.2019

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

FUNERAL DE JOÃO MONTEIRO REALIZA-SE NO SÁBADO COM HONRAS DE ESTADO 
O funeral do ex-Director-geral da secreta guineense e atual conselheiro do Presidente da Assembleia Nacional Popular para área da Defesa e Segurança, João Monteiro será realizado no sábado e terá honras do Estado.
Segundo o que apurou hoje a ANG junto do chefe de gabinete do presidente da ANP, Cipriano Cassamá, já foi criada uma comissão encarregue das cerimónias fúnebres do malogrado e que integra entre outros o Ministério da Defesa Nacional e do Interior.
O major-general João Monteiro faleceu no passado dia 13, em Bissau, vítima de uma paragem cardíaca.
O general era chefe da defesa e segurança do falecido Presidente Nino vieira. Igualmente, foi promovido a madjor general Governo de Umaro Sissoco Embaló. 
Notabanca; 15.01.2019
VÁRIOS POLÍTICOS NÃO RECEBERAM CERTIFICADOS DE QUITAÇÃO POR NÃO REGULARIZAREM SUAS SITUAÇÕES FISCAIS 
O Diretor-geral dos Impostos da Guiné-Bissau, Mohamed Balde revelou hoje numa conferência de imprensa que, a instituição entregou cerca de dois mil (2.000) certidões de quitação e que "vários políticos não receberam" o documento "por não estarem quites com o fisco".
"Algo mudou neste país. Vimos políticos que no passado exerceram cargos públicos a virem regularizar a sua situação fiscal", observou Mohamed Baldé.
O responsável frisou que alguns antigos primeiros-ministros, ministros e secretários de Estado tiveram que tratar da sua situação fiscal.
Mohamed Baldé prometeu divulgar o valor global da coleta que foi feita em duas semanas de emissão das certidões de quitação aos candidatos a deputados ao parlamento.
A medida, inédita no país, consta das exigências feitas pelo Supremo Tribunal de Justiça, que na Guiné-Bissau acumula funções de tribunal constitucional com competências para a justiça eleitoral.
A verba recolhida será para o Tesouro Público, conforme recomenda a lei do Orçamento Geral do Estado (OGE), precisou Baldé para salientar o "civismo de alguns" quando confrontando com a necessidade de terem de pagar e a "reação com alguma violência verbal" de outros.
Mohamed Baldé recusou as insinuações de alguns setores políticos que questionaram a pertinência da exigência da apresentação da certidão de quitação fiscal, lembrando que a lei foi aprovada no Parlamento e consta do OGE.
"Demos um tratamento igual a todos os candidatos, todos os partidos", defendeu Baldé para explicar que alguns requerentes foram obrigados a pagar impostos em atraso que são cobrados às empresas ao abrigo do princípio de solidariedade enquanto gestores, administradores ou simples sócios, disse.
O dirigente da administração fiscal guineense explicou que doravante o candidato a qualquer cargo público terá que ter a sua situação regularizada com os impostos para ser eleito ou nomeado.
Notabanca; 15.01.2019
PRS DISPONÍVEL PARA UM PACTO DE ESTABILIDADE PRÉ-ELEITORAL 
O partido da Renovação Social (PRS) anunciou estar disponível para negociar um pacto de estabilidade pré-eleitoral com incidência pós-eleitoral no sentido de assegurar uma boa governação.
A disponibilidade foi manifestada esta segunda-feira pelo Secretario geral do partido Florentino Mendes Pereira no acto da celebração de 27 anos de criação do PRS.
“ Conscientes da existência de um consenso político alargado em torno da imperiosa necessidade de estabilidade para assegurar a boa governança, incluindo a implementação das urgentes e inadiáveis reformas sectoriais, as quais se arrastam há décadas, o PRS anuncia a sua disponibilidade para negociar um pacto de estabilidade pré-eleitoral com incidência pós-eleitoral, instituindo boas práticas para a governabilidade e a revisão da Constituição com base na nossa praxe política”, anunciou Mendes Pereira.
Ainda de de acordo com Sol Manci, o dirigente político sublinhou que o seu partido ao longo desta legislatura optou por uma postura de “low profile” procurando responsavelmente constituir-se como parte da solução e não de problema.
“ Estamos a menos de dois meses de mais um grande desafio, as eleições legislativas a realizar a 10 de Março. Trata-se de afirmar uma identidade assertiva, de nos assumirmos decididamente como alternativa séria de poder, respondendo aos anseios dos guineenses, que esperam de nós uma proposta de governação credível, encarnada por uma equipa de confiança”, alertou o político.
O PRS foi fundado a 14 de Janeiro de 1992 pelo falecido presidente Kumba Yalá. Dois anos depois, apresentou-se as primeiras eleições multipartidárias tendo sido derrotado pelo então partido único, PAIGC.
Notabanca; 15.01.2019

sábado, 12 de janeiro de 2019

FMI NA GUINÉ-BISSAU PARA AVALIAR PROGRAMA DE CRÉDITO ALARGADO 
Missão do Fundo Monetário Internacional chega este sábado a Bissau para "análise da evolução monetária e financeira do país".
Segundo um comunicado do Governo da Guiné-Bissau, a missão do FMI, liderada por Tobias Rasmussen, vai permanecer no país até sexta-feira (18.01).
Rasmussen terá encontros com o primeiro-ministro e ministro das Finanças, Aristides Gomes, e com a diretora nacional do Banco Central dos Estados da África Ocidental, Helena Mosolini Embalo, para "análise da evolução monetária e financeira do país, do setor bancários e das perspetivas para 2019".
PJ GUINEENSE COMBATE TRAFICO DE PASSAPORTES DIPLOMÁTICOS E DE SERVIÇOS 
A polícia judiciária guineense confirmou à DW África a execução da operação "Red Line", lançada em Dezembro e que visa combater o tráfico de passaportes da Guiné-Bissau, principalmente a venda de passaporte diplomático.
Segundo a DW-África, são passaportes vendidos à estrangeiros, muitas vezes envolvidos com o crime organizado.
A PJ guineense, segundo a Voz de Alemanha, tem em posse uma longa lista de cidadãos estrangeiros: de Alemanha, Nigéria, Rússia, Espanha, França, Togo, China, Emirados Árabes Unidos, entre outros países, que terão comprado, de forma ilegal, os passaportes guineenses.
PGR REAGE COM INSATISFAÇÃO DESPACHO DO TRB 

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

GOVERNO AMEAÇA PROCESSAR MAGISTRADOS DO MINISTÉRIO PÚBLICO  POR FECHAREM GTAPE 
Após a ultima decisão do Tribunal Regional de Bissau que nulou decisões do Ministério público, os advogados do Governo da Guiné-Bissau vão intentar uma queixa-crime contra os delegados do Ministério Publico por fecharem o Gabinete Técnico do Apoio ao Processo Eleitoral (GTAPE) e, no entanto, humilhar os técnicos da Nigéria que apoiam no processo do recenseamento.
Domingos Pereira, um dos advogados do governo, exige que sejam devidamente responsabilizados os delegados do ministério público que estiverem envolvidos no processo.
Os advogados explicam que o Governo já nos deu luz verde para intentar uma ação criminal contra as pessoas “de ânimo leve” que decidiram contra tudo que é base legal interromper os trabalhos do GTAPE levando o país a uma situação de grande dificuldade.
Já sobre o GTAPE, a Rádio Sol Mansi (RSM) tem informação da chagada, para ainda esta semana, dos técnicos peritos que irão trabalhar na consolidação dos dados eleitorais permitindo assim a fixação das listas provisorias e abertura de período de reclamação sobre diferentes anomalias, inclusive eventuais recenseados sem impressão digital.
A mesma fonte diz ainda á RSM que o GTAPE irá disponibilizar maquinas para corrigir os erros permitindo assim a fixação da lista definitiva e processo irá ser acompanhado pelos partidos políticos.
Entretanto, no Domingo (13) chega ao país mais uma missão da CEDEAO para consultas com as autoridades nacionais, no âmbito das eleições a serem realizadas a 10 de Março.
Notabanca; 11.01.2019
"REAJUSTE SALARIAL ESTABELECE INACEITÁVEL DESCRIMINAÇÃO SALARIAL ENTRE MAGISTRADOS"
O Presidente do Supremo Tribunal de Justiça da  Guiné-Bissau (STJ), Paulo Sanhá, disse que o recente reajuste salarial na Função Pública estabeleceu uma “inaceitável discriminação” entre os magistrados, em relação aos quais não se aplicou a todas as categorias a mesma percentagem, e os membros do Executivo, “ignorando-se o dever de exclusividade que impende sobre aqueles, o que tem suscitado um enorme descontentamento”. 
VENDIDOS 43.000 BILHETES PARA O CLÁSSICO SPOTING PORTO
Após uma maratona política na cidade de Bissau, agora vamos olhar o desporto.
O Sporting anunciou, esta quinta-feira, que estão vendidos 43.000 bilhetes para o clássico da 17.ª jornada da Liga com o FC Porto, marcado para sábado, às 15.30 horas, em Alvalade.
Os ingressos disponíveis destinam-se às centrais, bancada A e B, com preços entre 35 e 65 euros.
Quem vai vencer o jogo?
Notabanca; 11.09.2019

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

PRS JÁTEM APOIO DE BOTCHE CANDÉ E DEFENDE REVISÃO DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA 
Alberto Nambeia, Botche Candé e Florentino Mendes Pereira ladeados dos dirigentes do PRS, de mãos dadas rumo ao Supremo Tribunal de Justiça para concorrer às legislativas de 10 de março.
Botche Candé com a bandeira do PRS fixada na cabeça, anunciou apoio aos renovadores nas legislativas.  
O Secretário-geral do Partido da Renovação Social (PRS), Florentino Mendes Pereira disse esta quinta-feira, 10 de janeiro de 2019, que o seu partido defende a revisão da Constituição da República para clarificar as competências e diminuir o conflito inter-institucional que tem sido a “base de desentendimentos” entre a classe política. O político falava aos jornalistas depois da entrega formal das listas de candidaturas a deputado no Supremo Tribunal de Justiça (STJ), em Bissau.
LÍDER DO CNA DEFENDE CRIAÇÃO DE UM PACTO  PARA FIABILIDADE DAS LEGISLATIVAS DE 10 DE MARÇO 
O líder do Congresso Nacional Africano (CNA) sugere aos partidos políticos, criação de um pacto político pré-eleitoral para garantir fiabilidade do pelito eleitoral de 10 de março.
Numa clara alusão às alegadas irregularidades do processo do recenseamento eleitoral, Braima Djaló “Obama” disse que, o registo dos cidadãos eleitores “foi mal feito” e poderá comprometer as eleições de dez de março, se não há um acordado entre os políticos:
“Quero antes de irmos às urnas, todos os partidos políticos assinarem um pacto de estabilidade política para que ninguém venda depois impugnar as eleições por causa do recenseamento eleitoral,” defendeu Obama.
Sobre o apelo do Presidente da República quanto a realização de um “Referendo Popular”, “Obama” afirma que, José Mário Vaz não tem condições morais e nem políticas para chamar os guineenses para um referendo. Sob pena de colocar o país mais uma vez numa crise política profunda.
“Obama” garante que CNA está preparado para os próximos embates eleitorais. Sublinha que, política é um ato nobre e social. Por isso, ela deve ser feita com coerência e com projetos concretos ao benefício do povo. Daí que apela os políticos para se abdicarem de compra de consciência dos eleitores, igualmente, deixarem de mentir ao povo, sobretudo, no que diz respeito ao preço da castanha de caju, porque segundo ele, o “preço do caju é regulamentado pelo mercado internacional”.
TRIBUNAL DE BISSAU NULA ATOS DO MINISTÉRIO PÚBLICO
Tribunal Regional de Bissau (TRB) considerou hoje nulos todos os atos do Ministério Público, contra o Gabinete Técnico de Apoio ao Processo Eleitoral (GTAPE).
 Notabanca; 10.01.2019